Magnetismo Pessoal e Sucesso

Magnetismo Pessoal e Sucesso

Como podemos alcançar nosso sucesso pessoal?

Por ATALIBA GONÇALVES

Estou convicto de que somos ou poderemos ser muito mais do que demonstramos, e nossa força magnética é um dos princípios para que tal ocorra. Exemplo disso é quando superamos determinados momentos impactantes da vida e dizemos: “Nossa! Eu não imaginava que seria capaz de resolver isso”. Na verdade, fomos empurrados ou chamados a fazê-lo.

Desenvolver o nosso magnetismo pessoal, é essencial para o sucesso, tanto pessoal como profissional. Praticar o chamado “3 S” – Seduzir (envolvimento), Superar (excelência), Surpreender (fazer mais e melhor), ocorre quando atuamos com competência, equilíbrio e inteligência, aplicando a nossa energia positiva e o nosso poder mental, juntamente com o conhecimento, mormente nos relacionamentos como líderes ou negociadores, por exemplo.

Temos acesso a uma fonte inesgotável de energia, a qual nem sempre captamos. Basta desejarmos algo coerente, adequado e representativo, enfrentando com humildade e resiliência as inovações necessárias, as dificuldades e os desafios, aceitando-os com gratidão e como lições de vida. O entendimento de que eventuais perdas nos fortalecem e impulsionam, nos ajudarão a vencer, reconhecendo que faríamos muito mais se não acreditássemos em tantos “impossíveis” e que as dificuldades fazem parte da nossa caminhada para a evolução. Assim agindo geramos um manancial energético favorável.

Um instrumento de grande valia é a respiração profunda, que aumenta o nosso potencial magnético e, por consequência, nossa força vital, onde corpo, mente e espírito estejam harmonizados. Exercícios de respiração ao ar livre e procurar deixar de lado, certas preocupações, que nada mais são do que pré-ocupações, fazem parte da nossa reeducação de posturas e valores. A respiração correta propicia o atingimento de sono mais homogêneo e profundo, refletindo-se na melhoria do humor, o que nos ajudará a raciocinar e, consequentemente a decidir e agir melhor, principalmente em tempos de ruptura.

As pessoas com acentuado poder de magnetismo, que poucos desenvolvem, alimentam-se corretamente, sem excessos, trabalham com prazer e moderação, agindo com motivação, calma, e dedicação, jamais protelando o que seja realmente necessário, determinando claramente as suas prioridades e nunca desistindo dos seus sonhos e metas. Obviamente, isso requer vontade e disciplina constantes.

Importante entender que o nosso emocional melhora quando mantemos sentimentos agregadores elevados, evitando discórdia e praticando o desapego e a boa vontade para com todos, sendo uma prática eficaz para atingirmos o necessário equilíbrio. Quando estamos seguros de nosso valor, sabemos como inspirar respeito, sem que demostremos desprezo, superioridade ou agressividade, sempre reconhecendo o que há de melhor nos outros sem sentirmo-nos ameaçados, ao contrário, experimentaremos uma leve sensação de liberdade e bem-estar, abrindo portas e vivendo novas experiências.

 

Viver e deixar viver, eis uma atitude benéfica à saúde de qualquer pessoa, levando-nos a sermos seres completos e não fragmentados.

” Temos acesso a uma fonte inesgotável de energia, a qual nem sempre captamos. Basta desejarmos algo coerente, adequado e representativo, enfrentando com humildade e resiliência as inovações necessárias, as dificuldades e os desafios, aceitando-os com gratidão e como lições de vida..

O combustível das organizações em tempos de crise

O combustível das organizações em tempos de crise

Como manter tudo sob controle nos tempos atuais?

Por VITORIA CORDEIRO

Caos. Incerteza, instabilidade, sofrimento e medo. Viver uma pandemia em plena revolução digital potencializou a força da informação. Tomamos conhecimento de tudo que está acontecendo no mundo em questão de segundos, tanto as boas notícias quanto aquelas que tem roubado a nossa esperança.

Tudo isso têm levado as pessoas a um nível de exaustão que já é sentido no ambiente empresarial. A perda inesperada de parentes, amigos e colaboradores torna esse momento ainda mais carregado de sofrimento e angústia.

Mas perder a fé não pode ser uma opção. Em tempos de mar revolto, as organizações adquirem papel ainda maior como pilar de sustentação e estabilidade da nossa sociedade. E o leme desse barco é a cultura organizacional que cada uma carrega consigo. São os valores que manterão a coerência e a estabilidade que podem garantir a redução da ansiedade dos colaboradores, pois oferecem direção e dão a sensação, rara hoje em dia, de que no final tudo vai dar certo.

Para que seja bem cultivada, a cultura deve ser o reflexo de um propósito claro da organização. Isso irá motivar os colaboradores a permanecer e fazer acontecer, pois trata-se de algo que transcende sua própria individualidade para atingir um coletivo que, infelizmente, ainda é muito inexplorado até então.

A pandemia trouxe a oportunidade de resgatar nossa humanidade, acelerando ao que vinha sendo estudado como tendência do mercado mundial. Isso no sentido de humanizar nossas relações empresariais, o contato com nossos colaboradores, parceiros e clientes. É certo que, no final das contas, tudo é construído por pessoas e para pessoas.

É através do propósito dessa organização a qual o colaborador, mesmo em meio ao caos, acordará todos os dias disposto a enfrentar essa batalha. Assim ele entende tratar-se de fazer parte de algo muito maior do que o próprio trabalhador. Essa sensação de pertencimento é o que fideliza o colaborador à causa que a organização sustenta e é fator decisivo para o crescimento empresarial.

E essas questões levam a uma reflexão muito mais profunda e intensa aos líderes da atualidade. É a razão de existir, enquanto ser humano e líder, que sustentará o propósito da organização a qual lidera. Como consequência, será o leme que dará direção e esperança aos seus colaboradores, na certeza de que, após a tempestade em meio a mares revoltos, a bonança finalmente prosperará

” A pandemia trouxe a oportunidade de resgatar nossa humanidade, acelerando ao que vinha sendo estudado como tendência do mercado mundial. Isso no sentido de humanizar nossas relações empresariais, o contato com nossos colaboradores, parceiros e clientes. É certo que, no final das contas, tudo é construído por pessoas e para pessoas.