VARREDURA

O que precisamos mudar em 2021?

Por ATALIBA GONÇALVES

Certa vez, perguntaram ao Dr. Kaoru Ishikawa, pai dos famosos “5S” de que forma poderiam iniciar a implantação de uma campanha de qualidade na empresa e ele respondeu: ” Sugiro começar varrendo”. E ele quis dizer varrer no sentido literal, com o pessoal pegando a vassoura, limpando e organizando o local de trabalho. O ato de varrer torna-se mais eficaz se metaforizado, ou seja: é preciso varrer também as nossas “impurezas” para que qualquer programa de qualidade: viceje. Isso tem sentido, considerando que o processo abrange basicamente cinco tópicos, na busca da qualidade

  • Ambiente em que se vive ou trabalha;
  • Qualidade Operacional;
  • Qualidade de Serviços;
  • Qualidade Técnica;
  • Qualidade Humana.

Se qualquer um desses fatores falharem, falhará também a implantação da qualidade. Enquadram-se aí, questões atinentes a manutenção, higiene e limpeza e agilização, complementado por um bom planejamento, fixação de metas claras e formas de atingi-las, padronização de normas e procedimentos e o comportamento das pessoas envolvidas (interesse, comprometimento, responsabilidade, motivação, conduta, decisão e ação.)

Importante lembrar que, após a varredura, segue-se a implantação e manutenção das ações necessárias.

É comum culparmos o poder público ao percebermos ambientes onde o lixo e o mau cheiro proliferam, mas esquecemos que para cada meia dúzia de garis que limpam e varrem os locais públicos diariamente, existem centenas ou milhares de pessoas com falhas de comportamento a sujar.

Como é possível perceber, em qualquer área de atuação, para se obter um alto índice de qualidade, em tudo que deva ser realizado, a necessidade de uma “varredura ambiental” deve ser acompanhada também de outra “varredura comportamental” e, com toda a certeza, a segunda é bem mais difícil de se conseguir, tendo em vista que envolve conscientização, formação, e sensibilização aliadas a um processo de educação.

Tomar banho diariamente e ficarmos perfumados é apenas a limpeza da nossa “embalagem”, mas como está o nosso conteúdo?

Necessário, então, varrer o ambiente e varrer também o “lixo” que exista em nós representado por pensamentos impuros, sentimentos doentios, energia negativa e tantos outros pontos de “sujeira” que insistem em habitar a nossa mente e a infectar o nosso corpo, prejudicando a nossa capacidade criativa e o nosso desenvolvimento.

Se conseguirmos realizar uma boa varredura, aí atingiremos mais facilmente e objetivamente a qualidade operacional, de serviços, produtos, qualidade técnica e, claro a qualidade humana.

 

” Se conseguirmos realizar uma boa varredura, aí atingiremos mais facilmente e objetivamente a qualidade operacional, de serviços, produtos, qualidade técnica e, claro a qualidade humana..